Afinal, o que é periodontite e como tratar?

Postado: 21 de July de 2021

Se você já foi diagnosticado com periodontite alguma vez na vida, certamente compreende o alerta do seu dentista para a importância dos cuidados com a higienização da boca. Juntamente com a cárie e a halitose, a periodontite é hoje um dos problemas mais comuns que prejudicam a saúde bucal em todo o mundo.

Por se tratar de uma doença inflamatória crônica, caso não seja diagnosticada e devidamente tratada o quanto antes, pode evoluir para quadros mais graves e, inclusive, levar o paciente a perder o dente comprometido, uma vez que uma de suas características é atingir os tecidos e ligamentos que dão suporte a todos os dentes.

Porém, a boa notícia é que a evolução para as formas mais graves da doença pode ser evitada com a adoção de medidas simples de prevenção, que incluem manter uma boa higienização da boca e consultar o dentista periodicamente.

Mas, afinal, o que é a periodontite?

A periodontite é uma doença infecciosa bacteriana que compromete a saúde bucal. Na maioria dos casos, tem início com o crescimento bacteriano na boca e pode causar danos graves no tecido que envolve os dentes.

Também conhecida como doença de gengiva ou periodontal, caso não seja devidamente tratada, pode causar sintomas como o amolecimento do dente e, por consequência, sua perda. Por isso, o tratamento deve ser imediato, visando a evitar ainda mais complicações.

Quais são os principais sintomas da periodontite?

Por ser uma evolução dos quadros de gengivite, os sintomas costumam se manifestar da mesma forma. Portanto, é fundamental procurar o dentista logo após o aparecimento dos primeiros sinais.

Conheça abaixo os principais sintomas:

– Dentes amolecidos e com a sensação de estarem soltos;

Mau hálito frequente;

– Gengivas sensíveis ao toque ou que sangram com facilidade, em especial, nos momentos da higienização com fio dental ou com a escovação;

– Gengivas com aparência brilhante, avermelhada ou arroxeada;

– Inchaço nas gengivas.

O que leva ao aparecimento de quadros de periodontite?

A principal causa da periodontite é a existência das placas bacterianas, as mesmas que ocasionam a gengivite. O aumento da existência de bactérias tem como consequência a deterioração da gengiva, além de comprometer os ligamentos e tecidos ao redor do dente.

Outros fatores que podem acelerar o processo inflamatório das gengivas são: o consumo frequente de bebidas alcoólicas, tabagismo, estresse, uso de alguns tipos de medicamentos e determinadas doenças que interferem na imunidade.

A periodontite não é uma doença que se manifesta de uma única forma. Existem tipos diferentes, sendo elas a periodontite crônica, a juvenil, a agressiva e a ulcerativa necrosante. Confira a seguir as especificidades de cada uma delas.

Tipos de periodontite:

Periodontite crônica

A periodontite crônica se manifesta pela evolução gradual dos quadros de gengivites não tratadas. Tipicamente diagnosticada em adultos, a doença pode ser prevenida com bons hábitos de higiene da boca e a visita regular ao dentista.

O tratamento deve ser realizado imediatamente após o diagnóstico e o resultado vai variar de acordo com a fase da doença. Para os casos mais graves, o paciente pode até mesmo perder os dentes comprometidos.

Periodontite juvenil

Já a periodontite juvenil acomete crianças e adolescentes na faixa dos 11 a 13 anos. Sua manifestação ocorre, na maioria dos casos, por fatores genéticos e não necessariamente está ligada aos maus hábitos de higiene bucal. Os sintomas mais comuns são a presença de tártaro e de placas bacterianas.

É importante conscientizar as famílias, assim como as crianças e adolescentes, sobre as sérias complicações que a doença pode causar, sendo necessário iniciar o tratamento imediatamente após o diagnóstico.

Periodontite agressiva

A periodontite agressiva é considerada rara e sua evolução se dá rapidamente em adolescentes e adultos. Possui caráter hereditário e se manifesta pela presença de bactérias que agridem gravemente os dentes, sendo necessário o início do tratamento o quanto antes e seguir todas as orientações do dentista em casa.

Periodontite ulcerativa necrosante

A periodontite ulcerativa necrosante consiste na forma mais grave da doença e acomete, principalmente, portadores de HIV/Aids, consumidores de bebidas alcoólicas e fumantes. Por ter uma evolução acelerada para o quadro grave da doença, é fundamental manter uma rotina de consultas ao dentista, de forma a prevenir problemas futuros.

Como é o tratamento da periodontite?

Embora seja uma doença sem cura, os tratamentos existentes para a periodontite têm apresentado resultados efetivos e variam de acordo com o grau da doença. Uma vez diagnosticada, o acompanhamento deve ocorrer de forma contínua, podendo, inclusive, em casos mais avançados, requerer cirurgias para reparação dos danos feitos pela bactéria e a redução da dor e outras complicações. Para esses casos, é comum o dentista recomendar a necessidade de implantes e enxertos ósseos.

Entre os procedimentos que o especialista costuma utilizar no tratamento estão a raspagem e a limpeza, para a frequente retirada do tártaro. No entanto, seja nos casos mais leves ou nos tipos mais graves, a higienização diária precisa ser reforçada, para garantir que o tratamento tenha resultados efetivos.

Você não precisa esperar alguma alteração aparente ou mesmo ter a sensação de dor para ir ao seu dentista. Lembre-se: a prevenção sempre é muito melhor do que o tratamento!

Publicado por: clinicaodontobarra

39 visualizações

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *